CNN escreve com antecipação os seus guiões em Síria.

cnn

A televisão síria transmitiu ontem uma reportagem especial sobre uma equipa do canal de televisão norte-americano CNN que entrou ilegalmente no país e esteve clandestinamente em Homs junto aos grupos armados terroristas.

Também passou imagens em que se pode ver como a equipe televisiva gravava com antecipação o ponto onde os terroristas sabotearíam um oleoduto que passa perto do bairro de Baba Amr, dessa cidade a 162 quilómetros ao norte de Damasco, inclusive arranjando a toma, para captar o melhor possível o momento da explosão.

Isso demonstra que tinham contacto directo com os grupos armados, conheciam os seus planos, o que os torna cúmplices da violência terrorista contra Síria, denunciou a reportagem.

A televisão síria desmentiu as  declarações da CNN de que o Governo de Damasco lhes negou o visto para entrar no país e mostrou documentos oficiais de que a equipes dessa cadeia informativa se lhes permitiu entrar em três ocasiões.

Una dessas, que esteve legalmente em Síria em meados de janeiro, viajou a Homs com outros jornalistas estrangeiros no dia em que um grupo armado atacou a delegação de imprensa e matou o repórter do canal 2 da televisão francesa Gilles Jacquier e feriu outras 25 pessoas no bairro Ekrima.

Minutos antes de acontecer esse atentado terrorista contra os jornalistas, o chefe da equipe da CNN pediu ao funcionário do Ministério de Informação que os acompanhava e guiava para regressarem a Damasco, pois já tinham gravado suficiente e necessitavam editar as imagens tomadas em Ekrima e anteriormente no Hospital Militar de Homs e noutro privado que visitaram.

Fonte: Prensa Latina e Aporrea

Tradução: SionismoNet

, ,

Comments are closed.