Manobras de EUA e Jordânia perto da fronteira síria

As forças armadas norte-americanas e jordanas realizaram simulacros de combate em zonas desérticas perto da fronteira com Síria, segundo noticiado ontem por Press TV.

As manobras de EUA e Jordânia, chamadas “Eager Lion” (Leão impaciente), reuniram 8000 militares provenientes de 19 países.

Washington afirma que todas as suas forças abandonarão Jordânia após conclusão dos exercícios, que se confirma para esta quinta-feira, mas confirma que deixará em Jordânia aviões F-16 de combate e m´´mísseis Patriot, com a justificação de proporcionar defesa antimíssil a Jordânia, país fronteiriço com Síria.manobras de EUA e Jordânia

Contudo, especialistas em estratégia acreditam que os mísseis Patriot e os F-16 poderiam servir para impor uma zona de exclusão aérea sobre Síria, para ajudar aos grupos armados que lutam contra o governo do presidente sírio, Bashar al-Asad, depois de Washington ter recentemente anunciado a sua intenção de lhes proporcionar armas.

As manobras conjuntas de EUA e Jordânia, iniciadas a 9 deste mês de junho, receberam duras críticas por parte de Rússia.

“Já manifestamos, em diversas ocasiões, a nossa opinião sobre este assunto: estão colocando armas estrangeiras numa região explosiva”, declarou o porta-voz do Ministério de Exterior russo, Alexander Lukashévich, após o início dos exercícios.

O governo norte-americano procura permitir uma guerra contra Síria sob a infundada alegação de que o governo sírio utilizou armas químicas na luta contra os grupos terroristas em Síria.

Tradução: sionismo.net

Fonte: HispanTV

, ,

Comments are closed.