O Senador John McCain critica Obama por falar de retirar de Afeganistão.

O ex-candidato republicano à presidência de Estados Unidos, John McCain, pediu ao governo de Barack Obama para não retirar as tropas norte-americanas de Afeganistão.

Em declarações este domingo ao programa Meet the Press, o actual senador qualificou como um êxito a contenda bélica que custou a vida a milhares de soldados do seu país e a uma grande quantidade de civis afegãos.

Também criticou o presidente Barack Obama, por estabelecer uma data limite (2014) para retirar de Afeganistão as forças norte-americanas.

John McCain - Barack Obama

“Desde o ponto de vista militar e táctico estamos ganhando, contudo, o presidente não para de falar de uma rápida retirada”, declarou McCain, ao ser perguntado sobre como afectariam os últimos assassinatos realizados por soldados norte-americanos no acordo estratégico entre Estados Unidos e Afeganistão.

Um sargento norte-americano, identificado como Robert Bales, de 38 anos, destacado na base militar da província de Kandahar, assassinou 17 civis afegãos a 11 de março passado, na sua maioria crianças e mulheres.

Segundo uma missão de investigação designada pelo parlamento afegão, pelo menos 20 militares norte-americanos estariam envolvidos no massacre.

As forças estrangeiras, comandadas por Estados Unidos, invadiram Afeganistão em 2001 com o pretexto de erradicar o terrorismo; não obstante, o incremento da violência põe em causa os objectivos e a natureza dessa  intervenção.

Fonte: HispanTV

Tradução: SionismoNet

, , ,

Comments are closed.