Sargento dos EUA declarado culpado de massacre de civis em Haditha, no Iraque.

Frank Wuterich

Frank Wuterich

O sargento norte-americano Frank Wuterich declarou-se culpado pela morte de 24 civis, a maioria mulheres e crianças, cometida em 19 de novembro de 2005 na cidade iraquiana de Haditha.

“O sargento Frank Wuterich compareceu perante o juiz militar hoje (segunda-feira) e declarou-se culpado de uma acusação de negligência no cumprimento do seu dever por sua participação na morte de civis iraquianos em Haditha”, assinala o comunicado emitido por funcionários militares, depois de chegar a um acordo com a acusação que poderia sentencia-lo só a três meses de prisão e a redução de dois terços do sue soldo durante três meses, bem como uma despromoção de posto.

O acordo pronunciado pela acusação indica que os restantes cargos judiciais contra Wuterich, de 31 anos, foram eliminados.

O fuzileiro naval (US marine) estadunidense estava acusado de homicídio involuntário, assalto agravado e abandono do dever, por ter ordenado disparar contra as casas dos habitantes da aldeia de Haditha a 210 quilómetros a noroeste de Bagdade, causando a morte de 24 civis desarmados.

Os militares norte-americanos, após a morte de um dos seus companheiros de armas, vítima da explosão de uma bomba caseira colocada na beira de uma estrada, iniciaram uma perseguição para vingar a morte do seu companheiro, que originou um tiroteio contra inocentes civis de Haditha. 

Aos outros sete fuzileiros navais (US marines) sob ar ordens de Wuterich, acusados neste caso, foram-lhes retirados os cargos, o que desatou a fúria dos iraquianos, cujas autoridades fizeram um grande esforço para que os militares norte-americanos se submetessem à justiça iraquiana antes de que Estados Unidos retirasse as suas tropas desse país no passado mês de dezembro.

Fonte: HispanTV

Tradução: SionismoNet

, , , ,

Comments are closed.