Terrorismo dos EUA: mais de três mil cubanos são suas vítimas.

Um relatório do Governo cubano que circula hoje, 13 de abril de 2013, na Organização das Nações Unidas (ONU) revela a morte de milhares de cubanos, vítimas de atos terroristas organizados ou auspiciados desde os Estados Unidos da América.

Segundo o relatório que se pode consultar no site do Conselho de Direitos Humanos da ONU, três mil quatrocentos e setenta e oito mulheres, homens e crianças perderam a vida em 681 acções terroristas e uma invasão mercenária. Também é mencionado no referido relatório que dois mil e noventa e nove cubanos ficaram deficientes físicos para o resto das suas vidas. 

O relatório será apresentado no dia 1 de maio perante o Conselho dos Direitos Humanos, com sede em Genebra no mesmo dia em que a ilha será submetida ao Exame Periódico Universal (EPU) em matéria de direitos humanos, exame a que se devem submeter todos os estados membros da ONU.

bloqueio a cuba - terrorismo EUA

Nessa ocasião, Cuba denunciará múltiplas modalidades de agressão norte-americana contra a ilha: invasões mercenárias, sabotagens, agressões biológicas, radiofónicas e  televisivas, incentivo à emigração ilegal e violenta, bem como tentativas de assassinato dos seus líderes principais. Também denunciará a política hostil de Washington contra a ilha, um verdadeiro atentado contra os direitos humanos dos cidadãos cubanos.

Cuba também denunciará os planos financiados pelos EUA com o objetivo de provocar “uma mudança de regímen”; bem como a guerra económica empreendida por Washington contra este país através dum bloqueio com mais de cinquenta anos, o qual provocou a Cuba prejuízos econômicos de 108 mil milhões de dólares.

Fonte: HispanTV

Treadução: SionismoNet

,

Comments are closed.