US diz que não quer guerra com Irão, mas mantem o porta-aviões.

USS John C. StennisEstados Unidos diz não estar procurando um “confronto” com Irão (br. Irã) pelo estreito de Ormuz, mas ratificou nas últimas horas que manterá movimentos navais na tensa zona do Golfo Pérsico.

Um comunicado do Secretário de Imprensa do Pentágono, George Little, assegurou que continuarão os movimentos de porta-aviões no Golfo Pérsico e no estreito de Ormuz como parte de “um compromisso militar estadunidense de longa data”.

Um alto responsável militar iraniano advertiu na terça-feira que não permitirá que o maior porta-aviões estadunidense –o “USS John C. Stennis”– , avistado pelo exército de Irão (br. Irã) nas águas do estreito, atravesse novamente Ormuz.

“Aconselhamos ao porta-aviões estadunidense que atravessou o estreito de Ormuz e que se encontra no Golfo de Omán que não regresse ao Golfo Pérsico”, declarou o general Ataolá Salehi, segundo o portal das forças armadas iranianas.

Entretanto, o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, afirmou terça-feira que as advertências de Irão (br. Irã) para com os Estados Unidos são sinais de “debilidade” e demonstram a eficácia das sanções contra o seu programa nuclear.

Irão (br. Irã) tem insistido constantemente nos fins pacíficos desse programa e nas últimas horas, convidou novamente a Chefa da Diplomacia Europeia, Catherine Ashton, para reiniciar o diálogo sobre esse tema com as grandes potências mundiais.

Fonte: CubaDebate.cu

Tradução: SionismoNet

,

Comments are closed.